Eneva e Celse selam venda da Termelétrica da Barra dos Coqueiros

Eneva e Celse selam venda da Termelétrica da Barra dos Coqueiros
Eneva e Celse selam acordo com previsão de R$ 10 bi de investimento em SE (Foto: Arthuro Paganini)

A Eneva realizou a aquisição da Centrais Elétricas de Sergipe (Celse) através da compra da Usina Termelétrica Porto de Sergipe I, que está localizada no município de Barra dos Coqueiros, Grande Aracaju.

A expectativa é que Sergipe seja uma base de distribuição de gás natural para todo o Nordeste. Eneva estima investir cerca de R$ 10 bilhões no estado até 2030. A informação foi divulgada pelo Governo de Sergipe nesta quinta-feira, 6, após uma reunião entre o governador Belivaldo Chagas (PSD) e representantes da Eneva.

“A Eneva adquiriu 100% de participação na Celse e terá infraestrutura de hub de gás, além da exploração de unidades geradoras com gasoduto e porto, que permitem a comercialização e o escoamento do produto para toda a região. A previsão é de que a empresa invista cerca de R$ 10 bilhões apenas no nosso estado, dos R$ 40 bilhões de orçamento no país até 2030”, diz um trecho do anúncio.

Ainda segundo o Governo, a combinação dos ativos da Eneva, após essa aquisição, vai resultar em aproximadamente 6 GW de capacidade instalada. Além disso, representa um passo fundamental para a companhia ter sua primeira infraestrutura de hub de gás – além da exploração e de unidades geradoras, contar com gasoduto e porto que permitam a comercialização e o escoamento do produto –, o que contribui para a ampliação dos horizontes de negócio da companhia.

“A aquisição também garante à Eneva acesso a gás importado e infraestrutura com capacidade ociosa que permita uma gestão flexível e confiável da oferta, favorecendo ainda mais a expansão de seu segmento de comercialização do produto”, explica.

O diretor de Relações Externas da Eneva, Damian Popolo, destacou o avanço nas normativas da Nova Lei do Gás, que abriu perspectivas e espaços para a chegada de novos investimentos e instalação de novas empresas. “Sergipe tem uma posição estratégica no cenário de gás nacional. Além disso, temos a excelência do ativo da Celse que foi um fato muito importante para os investimentos. Do ponto de vista geral, temos ainda a excelência regulatória do Estado, que oferece a segurança jurídica e o bom ordenamento da administração pública. Então, são pontos importantes que levam uma empresa a fazer parte do desenvolvimento de um estado”, pontuou.

“Fico muito feliz em saber que Sergipe foi escolhido por ter a melhor legislação do país na área do Gás Natural, além de todos os esforços que estamos fazendo na criação de um ambiente favorável à atração de investimentos, da nossa infraestrutura física preparada (inclusive com a nossa malha rodoviária recuperada) e da posição geográfica privilegiada que nos permite distribuir toda esta abundância que temos em riquezas minerais para outros mercados consumidores”, destacou o governador Belivaldo Chagas.

Sobre a termelétrica 

A termelétrica vendida para a Eneva tem capacidade de 1,6 GW e é uma das maiores plantas a gás em funcionamento da América Latina. A usina desempenha papel fundamental na segurança energética do Nordeste do país, uma vez que sua capacidade equivale a 15% da demanda de energia da região. A unidade está totalmente contratada no ambiente regulado até dezembro de 2044.

Fonte: João Paulo Schneider/Infonet