Covid-19: Hospital de Cirurgia reativa 10 leitos de UTI

Covid-19: Hospital de Cirurgia reativa 10 leitos de UTI
Imagem Ilustrativa

O Hospital de Cirurgia recebeu na sexta-feira, 18, a visita da secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, – acompanhada por equipe técnica da Secretaria de Estado da Saúde (SES) –, para formalizar a reativação de 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e oito leitos de clínica médica COVID-19, para tratar pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).

Com a reativação, o Cirurgia passa a ter 30 leitos de UTI (20 SUS e 10 Ipesaúde) e 36 leitos de clínica médica (14 SUS e 22 Ipesaúde) exclusivos para cuidar dos pacientes acometidos pela COVID-19 – totalizando 66 leitos, se aproximando da quantidade de 70 leitos que o hospital ofereceu até o mês de setembro deste ano.

“Tínhamos 20 leitos de UTIs SUS, bem como mais leitos de enfermaria COVID, até setembro. Mas, com a diminuição da contaminação pelo vírus, colocamos estes leitos à disposição para cirurgias e casos clínicos. Contudo, hoje, como a nossa demanda maior está sendo a COVID, iremos colocá-los novamente para tratar de pacientes com a doença”, explica a interventora judicial do Hospital de Cirurgia, Márcia Guimarães.

A interventora destaca a importância do Hospital de Cirurgia para o Sistema Único de Saúde. “Entendemos, assim como a própria Secretaria, que o Cirurgia é o maior parceiro do SUS em nosso Estado, quando levamos em consideração que somos um hospital filantrópico. Temos o maior número de leitos ofertados para retaguarda e para cirurgias eletivas de perfil de alta complexidade do Estado”, afirma.

Para a secretária da Saúde, o trabalho desenvolvido pelo Hospital de Cirurgia só vem, a cada dia mais, fortalecendo a rede de atendimento aos pacientes SUS. “Num momento em que temos o crescimento de casos COVID, o Cirurgia nos dá essa boa notícia da ampliação do quantitativo de leitos, que fortalecerá a rede e, assim, esperamos que tenhamos redução da taxa de ocupação”, diz.

Na visita ao Cirurgia, Mércia Feitosa conheceu as alas onde serão ampliados os leitos de UTI e enfermaria COVID-19, reconhecendo a qualidade da estrutura fornecida aos pacientes. “É uma estrutura muito boa. São leitos qualificados, humanizados, preparados para atender o cidadão. Leito SUS é também um leito adequado, qualificado, que dá dignidade ao paciente, principalmente numa doença que tem todo o viés psicológico. Parabenizamos a interventora Márcia Guimarães por este trabalho que ela vem desenvolvendo”, finaliza.

Fonte: Ascom Hospital Cirurgia